top of page
Buscar
  • Foto do escritorStudio 3R

Greve: caminhoneiros prometem movimento muito maior que em 2018


Caminhoneiros autônomos de todo o País planejam uma nova assembleia, sem ainda data definida, para tentar angariar apoio e definir as pautas de uma nova paralisação nacional que vem sendo articulada pela categoria. Os motoristas acreditam que será possível interromper atividades a partir de 1º de fevereiro, mas a adesão é incerta.


Na reunião online na noite desta quarta-feira (13) com cerca de 50 lideranças dos caminhoneiros, foi discutida uma pauta que vai desde manifestações contra o projeto BR do Mar (que incentiva a navegação pela costa brasileira) ao piso mínimo do frete e reclamações contra a política de preços de combustíveis.


O Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) manteve a convocação para a greve em 1º de fevereiro. O presidente da entidade, Plínio Dias, afirmou que a definição da pauta é importante para colocar na mesa e ser chamado para diálogo com os órgãos responsáveis. "Até agora não fomos recebidos pelo governo, por isso a paralisação", explicou ele aos demais motoristas.


3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page